Nilto Maciel e Literatura – niltomaciel@uol.com.br


Três livros novos

Dedicado, há dias, a ler e analisar uns originais, não pude me voltar para outras leituras. Andei lendo uns poemas de Francisco Carvalho, procurei uns ensaios de Rousseau e Voltaire, perdi-me em cavernas com Platão, mas a bomba atômica pendurada sobre nossas cabeças me chamava a atenção para o hoje. Olhei para a mesa, sempre repleta de livros e revistas, e me dei conta da chegada de três volumes. Um veio da Europa, em pleno verão, e se intitula Otoño / Outono. Outro chegou do Rio de Janeiro, pelos ares, certamente, e tem por título Vozes do mar. O terceiro surgiu de muito longe, de outra galáxia: o Ceará. Intitula-se Retorno ao big-bang microscópico. O autor do Outono é o português António Salvado, de quem tenho alguns livros. É tido como um dos mais destacados poetas portugueses atuais. A obra se apresenta em três idiomas: o original, espanhol e japonês. Não consegui ler um terço do volume, todo ele de "tercetos orientais", como diz Alfredo Pérez Alencart, no breve prefácio. Emil de Castro é veterano da poesia brasileira. Estreou em 1969, com O relógio e o sono. Neste Vozes do mar tudo é água. O romance de Denis Moura de Lima (paulistano com residência na terra de Iracema) "é uma narrativa ágil com personagens que podiam ser nossos conhecidos, nossos vizinhos, nossos amigos", como afirma Ana Cristina Rodrigues, na primeira aba.

Agora preciso voltar a Voltaire. Ou regressar a Rousseau. Não, quero ficar no terreno da poesia: vou franciscocarvalhar.

/////



Escrito por Nilto Maciel às 09h33
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 
Histórico
Outros sites
  UOL - O melhor conteúdo
  BOL - E-mail grátis
  Bestiario
  Jornal de Poesia
  Olhar panorâmico
  Nirton Venâncio
  Conexão Maringá
  Ao fim da noite
Votação
  Dê uma nota para meu blog



O que é isto?